Pages

Subscribe:

terça-feira, 29 de maio de 2012

Poesias Escritas

Cartas de amor são escritas não para dar notícias, não para contar nada, mas para que mãos separadas se toquem ao tocarem a mesma folha de papel.
Nesta trajetória, em parte minha, em parte de minhas ficções - já escritas ou ainda nem definidas - ficou-me a certeza de que o bem supremo não é a vida mas uma vida digna; o bem maior não é o amor mas um amor que dê alegria e paz - e que, mesmo se terminar, continuará nos aquecendo na memória.
E que há sempre, em algum lugar talvez inesperado, a possibilidade de música e vôo. Não há fase da vida para ser paciente e virtuoso; não há idade para ser belo, amoroso e sensual.
De todos os meus livros, este é especialmente uma série de reflexões, em prosa e em poesia, sobre os medos e alegrias, ganhos e perdas que nos traz o amor em suas várias formas. Ele nos faz melhores se tiver sido bom; nos ajuda a aceitar a transformação se tiver sido terno; nos ensina a respeitar a liberdade se tiver sido sagrado. E se for tudo isso, certamente será um amor demorado, um amor delicado, um digno amor: mesmo doente vestirá seu traje de baile para não perturbar a calma de quem é amado; mesmo solitário porá a máscara da festa para não inquietar quem precisa partir.
Não sei se fui capaz dele ou se o mereci, mas esse amor - cuja duração nem sempre importa - vale muitas vidas e não nos pertence. Foi colocado em nós como um aroma num frasco, guiado por outra mão que não a do mero acaso. Tem em si uma luz que a maturidade torna mais vibrante e espalhada - e, apesar das dores, muito mais enternecida."

Palavras escritas possuem um “poder” especial, elas acolhem, incentivam, invocam emoções...
Elas possuem a capacidade de poucos minutos, revigorar, lhe dar forças, der atravessar
fronteiras, de fazer a realidade as vezes mas fácil...
O autor pode ser até esquecido, mas as suas mensagens sobrevivem ao tempo...
“Elas marcam um momento que será eternamente revivido por todos aqueles que as lerem.”

Quem escreve, cria sonhos...
Quem ler tem a oportunidade de vivê-los...

Só pra dizer Te Amo...

Te falo de meu amor por metáforas
escritas em folhas soltas nos ventos
da saudade.

Te falo de coração que pulsa arrítmico
quando te pensa, te sonha em noites
insones.

Te falo do indizível, do indescritível
na língua dos homens, busco louco
por palavras não inventadas, versos
desconexos.

Te falo da solidão da distancia que dói
ao tempo que alimenta o desejo que
arde intenso.

Te falo de sentimentos em forma de
veleiros navegando por mares azuis
cruzando tempestivas paixões.

Te falo de minhas lagrimas choradas,
despejadas qual orvalhos sobre rosas
imaginadas em jardins de poesia.

Te falo por minhas letras através do
poeta que me habita cuja alma voa
apaixonada na eterna busca da tua

Te falo tudo e nada, minhas verdades
em metáforas, sentimentos calados,
espalhados em versos que resume tudo
em uma única frase...
... Eu te Amo !

Alex Simas

0 comentários:

Postar um comentário